Pais de Madeleine Mccann perdem disputa em tribunal

Um tribunal de Portugal decidiu que as alegações de um detetive que participou das investigações do caso de Madeleine Mccann são protegidas por leis de liberdade de expressão e não eram abusivas.
um funcionário do tribunal  falou sob condição de anonimato porque a decisão ainda não havia sido publicada.
Um tribunal de Lisboa, em 2015 o tribunal ordenou a Gonçalo Amaral que pagasse a Kate e Gerry McCann 500 mil euros em compensação por danos morais pois ele alegava que eles eram os culpados pelo sumiço da menina o que não foi provado
Um tribunal de apelações do ano passado anulou essa condenação antes de chegar ao tribunal superior de Portugal.
Madeleine desapareceu de uma casa de férias na região do Algarve em Maio de 2007, dias antes de completar 4 anos.