turbulência do mar

turbulência do mar
eu planejei me deixar respirar
mas a verdade é que a cada segundo eu perco o ar.
eu planejei não ter medo
mas a verdade é que eu queria mais medo para ter coragem.
eu planejei não parar
mas a verdade é que as vezes me pego sem forças pra continuar.

eu entrepasso as esquinas, e tento me esconder.
a quem eu estou querendo enganar?
odeio a forma, a mania que tenho de fugir e fingir que nada acontece.
meu corpo estremece só de pensar.
ele já não me prende ao chão.
ele flutua em meio a multidão.

em meio a tanto planejamentos eu só queria me ancorar em teus braços frios e me afogar em teus carinhos.
sei que é perigoso. sei que tudo pode se devastar.
mas é das devastações que nascem as mais lindas histórias de amor. e tudo bem.
o amor é lindo até nos dia que o céu quer chorar.

Comentários