Para que estudar história

A maioria das pessoas vivem em um conto de fadas. Suas vidas se reduziram à novelas, carnaval, futebol, baladas, fotos e luxúria. Na cabeça há um vácuo quase total, que somente muda quando pensam em sexo e vencer na vida sem fazer esforço e do nada. Só acordam quando são obrigados a encarar a realidade, sendo vítimas dela. São bois no corredor, indo para o matadouro. A capacidade de pensar, resultado de milhares de anos de evolução, foi trocada por modinhas mastigadas criadas por quem realmente pensa e tem interesse nesse engessamento mental das pessoas. Mas qual seria a motivação de transformar pessoas em "zumbis"? Que vantagem existe numa legião de mortos-vivos, pouco produtiva e onerosa? A vantagem é que vão ser explorados, enganados e usados para sua própria ruína e sem reclamar, em favor dos alienadores. Não tem saúde, segurança, educação, os salários são baixos, os impostos são muitos, os preços são altos em relação ao de outros países. As jornadas de trabalho são extenuantes, a Justiça é lenta, o governo rouba sem freios e não representa os anseios dos cidadãos. Volta e meia aparecem epidemias que nunca houveram ckm tanta frequência. A sociedade é egoísta e seletiva. Muitas pessoas se acostumaram e se condicionaram a este tipo de opressão do governo, da mídia, das empresas e da própria sociedade. Nisso, a vida das pessoas passa sem um proveito pleno, onde até os poucos momentos de lazer e diversão que têm são atingidos por uma aura de desconfiança e tristeza ao fundo, sentindo que algo de errado está acontecendo. O errado é estar sendo oprimido. Não tem como ser feliz plenamente sendo passado pra trás. Mas como a opressão é sutil e em muitos casos é mentida pelas próprias pessoas para sua própria desgraça, poucos a enxergam. Poucos têm conhecimento de que o individualismo da sociedade em vez de unir-se em torno de objetivos é algo desejado por quem quer manter-se no poder. "Dividir para conquistar" foi usado por Júlio César, e depois por Napoleão, Hitler e ainda está sendo usado hoje, mas a a maioria não consegue ver isso. Porém é difícil para a maioria das pessoas, gastando vinte horas por dia trabalhando, no trânsito e dormindo, tendo apenas quatro horas úteis no dia, saber de todas as formas que são alienadas e exploradas e algo que possam fazer de verdade para lutar contra isso. Há uma solução? Sim, usar a consciência, o bom-senso e principalmente, duvidar. Isso porque qualquer tipo de opressão é construída pelas próprias pessoas, grande mão-de-obra. As alienações serão destinadas a elas, travestidas de soluções amargas mas necessárias, ou de iniciativas inocentes à primeira vista. Use seu tempo com você, defenda algo se realmente valha a pena ser defendido. Não compre de empresas que escravizam pessoas, nem produtos que só fazem à saúde. Não endosse movimentos, atitudes ou campanhas que reduzem os direitos dos demais só por moralidades arcaicas. Não assista ou dê audiência para meios de comunicação mentirosos e manipuladores. Resumindo, pense e desconfie, tudo que for, pensar e fizer que seja pensado e repensado antes, para que quando fizer tenha plena consciência de que estará fazendo o seu melhor. Estude História, o mundo sempre repete suas chagas e nada de muito novo aparecerá no curso dela, será importante para saber o que enfrentar. Atitudes simples podem mudar a nossa vida e o mundo, do mesmo jeito que eles enriquecem e se empoderam com um pouco de cada de nós. Somos senhores de nossos destinos ainda...