Adolescentes x tecnologias

Adolescentes x tecnologias

Autor: Sueli F. Carneiro M. Ferreira
Com o advento das tecnologias no nosso meio social, torna-se perceptível que as brincadeiras de crianças e passatempo de nossos adolescentes foram quase todos substituídos por elas. Algumas atividades que podemos citar entre algumas brincadeiras eram: brincar com bolas, carrinhos, bonecos, uma conversa informal pessoalmente entre outros. Hoje, são pouquíssimas as crianças que fazem isso, pois com a chegada das novas tecnologias e seus aplicativos de fácil acesso como: tabletes, smartphones, notebooks, elas preferem optar pelo mais cômodo uma atmosfera de curiosidades cada vez mais comum entre os jovens com intuito de ficar cada vez mais informatizado.
Tais tecnologias tem se mostrado muito presentes na vida das crianças e dos jovens, seja na escola ou em casa, porém, tais meios tecnológicos necessitam de certa autodisciplina e autocontrole, características próprias inexistentes na fase da adolescência dificultando assim o estímulo às leituras da grade curricular das escolas como também, diminuindo o interesse pelo vocabulário da língua escrita afetando não somente estudos, mas em alguns caso levando ao perigo o acesso fácil à pessoas que não são conhecidas pessoalmente; isto é apenas virtualmente.
Nas salas de aula é comum ouvir dos alunos perguntando ao professor se é para copiar e eles mesmos respondem que tirar foto é mais prático; em casa, pais e filhos não dialogam mais, pois a cada dia que se passa, redes sociais ocupam seus espaços. A conversa de olho no olho   foi deixada de lado cedendo às atuais tecnologias.
Porém, não se pode negar também que certos benefícios foram gerados facilitando assim a vida das pessoas, com agilidade e eficiência, seja nos trabalhos, nas pesquisas e até mesmo na comunicação. Dessa forma, a tecnologia vem alterando em ritmo frenético o cotidiano das pessoas, seja ela criança, jovem ou adulto. No entanto, é preciso entrar num processo de aprendizagem desta modalidade inovadora para que assim possa haver um acompanhamento de forma correta para estes jovens e crianças, dando-lhes o devido suporte e acompanhamento pedagógico de forma a aproveitar o que as novas tecnologias têm de melhor.
Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/adolescentes-artigos/adolescentes-x-tecnologias-7177115.html
Perfil do Autor
Sueli Carneiro, prof. Ms. em Ciências da Educação pela UPAP .
Contando sempre com a cooperação dos alunos da UFC em meus artigos; como cito abaixo como co-autor deste: Edinilson Alves Lopes, aluno do Curso de Letras - III Semestre

Comentários