o que é filosofia

Philosophy


Resumo escrito por:PinaBastos
Os questionamentos de Sócrates, representados nos diálogos de Platão, são de tal forma fundamentais para o pensamento ocidental, que o seu estudo ficou sendo conhecido como filosofia, embora esta ciência seja muito mais abrangente que isso. Sócrates foi um marco na filosofia, existindo os filósofos pré-socráticos, e os que vieram depois dele, no século 5 a. C. Os pré-socráticos, como os da escola jônica, em Mileto, no século 6 a. C., como Hesíodo e Anaximandro, e antes deles, o lendário Pitágoras, de localização incerta, interessavam-se pela criação do mundo, do caos à ordem, e, às vezes, eram poetas, como Parmênides. Na segunda metade do século 5 a. C., o foco mudou para Atenas e o interesse mudou da cosmologia especulativa para as questões humanas. Foi Sócrates (470-399 a. C.) quem, primeiramente assistido pelos velhos sofistas, como Protágoras, lançou as bases para o pensamento do homem de ação no governo democrático. Ele inovou, lançando a questão da ética, distanciando-se dos sofistas, com quem dialogava, perguntando se haveria uma só ética ou várias, diálogos registrados por Platão, e que fizeram-no ser conhecido por ter trazido a filosofia do céu para a Terra, como diria muito mais tarde, o romano Cícero. Sócrates questionava o que uma coisa era, qual era a sua essência, o que levou à criação da disciplina que ficou conhecida como lógica. Platão (427-347 a,C.) falava da transcendência das ideias ou formas, dizendo que o conhecimento era uma "lembrança" das verdades já sabidas pela alma humana e que o mundo físico, limitado, era um reflexo de outro, perfeito, ilimitado, que governava este. A questão da matéria, no entanto, foi abordada com mais rigor por Aristóteles (384-322 a.C.), que a ligava à forma. Ele falava de quatro fatores em todo processo de causação: forma e matéria, como correlativas; o motivo para a causa, do qual provém a mudança, e o motivo em nome do qual ocorre o processo. Aristóteles fala do "movimento", que transforma o potencial em real. Na sua obra Metafísica, ele afirma ser um seguidor da tradição socrática. Depois desses três grandes filósofos, seguiram-se os epicuristas, os estoicos e os céticos no século 1 a. C. até os neoplatônicos, como Plotino, no século 3 d. C.

A seguir, vêm: a filosofia patrística, da Idade Média, a bizantina, a arábica, a judaica e a ocidental, que se destaca pelo cartesianismo ("penso, logo existo"), a de Spinoza, de Leibniz, de Locke, a de razão e sensibilidade, no século 18, a do Iluminismo, a de Kant e a Hegel, a do Empirismo, a da Análise Lógica e de Linguística e outras do século 20, como o Existencialismo, de Sartre. Cada escola dessas será vista em próximos resumos.

Philosophy Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/humanities/philosophy/2391319-philosophy/

Comentários