Os mais belos poemas inspirados no amor

Os Mais Belos Poemas Que o Amor Inspirou


Resumo escrito por:OUTONODAVIDA
JOSÉ GUILHERME DE ARAÚDO JORGE, ou, simplesmente, J. G. DE ARAÚJO JORGE foi um poeta e político brasileiro. Nasceu em 20 de maio de 1914, na Vila de Tarauacá, Estado do Acre. Foi conhecido, nos anos 70, como o Poeta do Povo e da Mocidade, pela sua mensagem social e política e por sua obra lírica, impregnada de romantismo moderno, mas às vezes, dramático. Foi um dos poetas mais lidos e um dos mais combatido do Brasil. Politicamente participou sempre das lutas anti-fascistas, como democrata e socialista. Lutou, ainda estudante, contra o "Estado Novo". Foi preso e perseguido várias vezes durante esse período.

Embora tantas vezes ignorado ou rejeitado pelos "eruditos", o Poeta cantou o AMOR, em todas as suas dimensões, de uma maneira que poucos Poetas haviam feito, até então, ou o fizeream depois.

Fala do Amor Altruista e do Amor Egoista, do Ciume, dos Receios, do Abandono, dos Encontros e Desencontros, dos Sofrimentos e Renúncias, das Revoltas, das Esperas, da Superação e do Perdão...Do Amor Espiritual e da Volúpia... De tudo, enfim, que pode caber no sentimento do Amor.

E, enquanto cantava, em versos líricos ou eróticos, encantava os corações dos românticos, que sempre existiram e que, apesar de tudo, sempre existirão.

Este livro, de conteúdo inquestionavelmente belo e sempte atual, o Poeta apresenta uma parte de sua obra, que se pode resumir, como indica o título, como sendo OS MAIS BELOS POEMAS QUE O AMOR INSPIROU.

Já não se falar de Amor, como se falava no tempo em que o Poeta escreveu seus versos. E - o que é mais dramático, ainda - já não se ama, como no tempo em que os versos foram compostos. Por isso, poucos são os que conhecem J. G. DE ARAUJO JORGE, nestes tempos em que o sentimento verdadeiro do Amor tornou-se tão ausente, tão distante e tão desacreditado. Nestes tempos em que a Poesia tornou-se, na maior parte das vezes, um mero punhado de palavras, tantas vezes sem nexo, lançadas em uma tela de computador ou em uma folha de papel. Nestes tempo em que ser sensível, romântico ou Poeta tornouse quase um sinônimo de "não ser".

Mas, apesar da vergonha que muitos sentem em pronunciar o seu nome, o AMOR ainda existe. E, para aqueles que não sabem disso ou não entendem, fala o Poeta:

INCOMPREENSÃO

"Há dias em que a gente acorda assim, doente,
irremediavelmente,
de um incurável mal...
- há dias em que a gente acorda assim, poeta,
a alma romãntica, inquieta,
sentimental.
............... ...............................................................

Tu...pobre homem que ris disto que escrevo e digo,
que escarneces de mim e irônico me olhaste...

Tens direito de rir... e afinal te bendigo
- porque nunca acordaste..."

Os Mais Belos Poemas Que o Amor Inspirou Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/books/poetry/2387707-os-mais-belos-poemas-que/

Comentários