Micro-ondas Electrolux MTD30 - 20L

Imagem
Micro-ondas 20 litros da Electrolux. Possui 09 Receitas pré-programadas: arroz, carne moída, omelete, pudim, bolo de caneca, brigadeiro, macarrão instantâneo, pipoca e hambúrguer e as teclas Menu Descongelar, Menu Kids, Menu Dia a Dia, Menu Sobremesa, Tecla Aquecer Refeição, Tecla Início + 30s, Tecla Relógio e Tecla Mudo: é só apertar a tecla “0” por 4 segundos e o som de “bip” desaparece. Tem ainda 10 níveis de potência, de manter aquecido até assar bolos e preparar carnes, trava de segurança que permite travar o uso do aparelho quando você quiser (ideal para evitar que crianças ou pessoas não autorizadas a usar o produto possam acioná-lo), além de painel e classificação energética A.

clique na foto dele acima para comprar

livro de poemas Canto Geral

Canto Geral

Resumo escrito por:OUTONODAVIDA
CANTO GERAL é um livro de poemas escrito por PABLO NERUDA. Publicado primeiramente no México, em 1950, o livro teve duas primeiras edições quase idênticas: uma oficial, e pública, no México; e outra, clandestina, no Chile.

Trata-se de uma obra atípica e representa uma reviravolta na obra poética de Pablo Neruda. Foi escrito em circunstâncias adversas, quando Neruda, por ser membro do Partido Comunista, sofria forte perseguição pela polícia do presidente chileno González Videla, sendo obrigado a transpor a Cordilheira dos Andes e refugiar-se no exterior. Reúne os mais variados temas, gêneros e técnicas, dividindo-se em 15 seções e 231 poemas. O livro nasceu com a indelével marca do sofrimento e testemunha o grande amor do Poeta pelo Chile e por seu povo e, por extensão, por todos os povos oprimidos da América Latina. Consiste em uma história marginal da América Latina.

Seu CANTO GERAL inicia com uma declaração de amor pela América:

Amor América

Antes de la peluca y la casaca
fueron los ríos, ríos arteriales;
fueron las cordilleras, en cuya onda raída
el cóndor o la nieve parecían inmóviles;
fue la humedad y la espesura, el trueno
sin nombre todavía, las pampas planetarias.

El hombre tierra fue, vasija, párpado
del barro trémulo, forma de la arcilla;
fue cántaro caribe, piedra chibcha,
copa imperial o sílice araucana.
Tierno y sangriento fue, pero en la empuñadura
de su arma de cristal humedecida,
las iniciales de la tierra estaban
escritas.
Nadie pudo
recordarlas después: el viento
las olvidó, el idioma del agua
fue enterrado, las claves se perdieron
o se inundaron de silencio o sangre.

No se perdió la vida, hermanos pastorales.
Pero como una rosa salvaje
cayó una gota roja en la espesura,
y se apagó una lámpara de tierra.

Yo estoy aquí para contar la historia.
Desde la paz del búfalo
hasta las azotadas arenas
de la tierra final, en las espumas
acumuladas de la luz antártica,
y por las madrigueras despeñadas
´de la sombría paz venezolana,

te busqué, padre mío,
joven guerrero de tiniebla y cobre,
o tú, planta nupcial, cabellera indomable,
madre caimán, metálica paloma.

Yo, incásico del légamo,
toqué la piedra y dife:
Quién
me esper? Y apreté la mano
sobre un puñado de cristal vacío.
Pero anduve entre flores zapotecas,
y dulce era la luz como un venado,
y era la sombra como un párpado verde.

Tierra mía sin nombre, sin América,
estambre equinoccial, lanza de púrpura,
tu aroma me trepó por raíces
hasta la copa que bebía, hasta la más delgada
palabra aún no nacida de mi boca.

Tornou-se um clássico não só da literatura hispano-americana mas também da poesia universal do séc. XX, chamado pelo próprio Neruda, em Confesso que Vivi, sua obra memorialística, de "meu livro mais importante".

Canto Geral é, sem dúvida, o livro mais emblemático de Neruda.. Mesmo como uma obra datada nas linhas essenciais do seu "discurso" comprometido com a realidade política e social vivida nos anos 40 em que foi escrito, Canto Geral mantém-se atual, diante dos problemas que se mantêm ou pelos sonhos e lutas em que tanta gente se empenha na conquista absoluta de uma plena democracia nos países latino-americanos.

Mais do que um livro, do que um poema épico, é um grito de luta e de esperança de um grande Poeta que soube dar o seu mais sincero testemunho que se respira nas várias partes de Canto Geral e sempre nesta certeza proclamada por Neruda:
"E a minha palavra nascerá de novo,
talvez noutro tempo sem dores,
sem os fios impuros que enredaram
negras vegetações ao meu canto,
e nas alturas arderá de novo
o meu coração ardente e estrelado."


Canto Geral Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/books/children-and-youth/2387712-canto-geral/

Comentários