O Romance da Rainha Nefertiti



Resumo escrito por:OUTONODAVIDA
O livro consiste em um ensaio que tenta mostrar, de uma forma diferente, o que se sabe sobre Akhenaton, Nefertiti e outros personagens que tomaram parte em um drama histórico de que o Faraó foi o protagonista, há mais de trinta e três séculos.

Amenhotep III governava as terras que se estendiam do Vale do Nilo até as distantes praias do Mar Negro e doi Golfo da Pérsia e do Deserto Líbio até as fronteiras da Índia. Amava sua rainha, a bela Tiy, sua esposa principal, e suas filhas. Mas tanto o Faraó, quanto a rainha portavam uma grande tristeza. Não teriam quem herdasse o trono do Egito, pois não tinham um filho varão. Tuy sabia que uma de suas filhas poderia herdar o trono, porque outras rainhas já tinham governado a terra do Nilo, mas tinha uma premonição de que o Egito precisava de um Faraó masculino..

Tiy jpa tinha passado dos quarenta anos, idade bastante avançada para as mulheres de seu tempo.

Naquela noite, como fazia todas as noites, há anos, dirigiu-se, mais uma vez, ao santuário, para pedir aos deuses po
r um herdeiro homem. Aquela era uma noite especial, porque faria, pela primeira vez, uma prece nova, com a qual sonhara por sete noites consecutivas. Prostrou-se de joelhos diante da imagem de Aton e orou. E jurou a Aton que se tivesse um filho varão, ele restauraria o culto de Aton no Egito, o culto sagrado do Disco do Sol, relegando Amon, o usurpador, a segundo plano. A rainha saiu do santuário, sabendo que teria um filho homem e que teria que cumprir a promessa que fizera.

Então, no ano de 1388 a.C., nasceu o Sonhador, que ascendeu ao trono do Egito com onze anos de idade como Amenhotep IV. Mais tarde, mudou o nome para Akhenaton, o Filho de Aton. Reinou por cerca de dezessete anos e foi omprimneiro Faraó monoteísta, sendo poeta e místico.


E Foi o filho de Tiy, a rainha mística, que deu início ao tremendo conflito de crenças entre Amon e Aton, que desencadeou a fúria da classe sacerdotal, fez o império balançar, dando início ao seu desmembramento. Pela primeira vez na história da humanidade iniciou o culto ao Deus Único. Por decreto real, mproibiu o culto aos deuses tradicionais do Egito e impôs como único o culto a Aton - o "Deus Vivente", o Sol. E fez construir uma nova capital, que chamou de Akhetaton. Akhenaton casou com a bela Nefertiti

A revolução religiosa de Akhenaton foi tão violenta, que o povo não pôde compreendê-la. A desconfiança cedeu lugar ao descontentamento, á malícia, à malevolência e á traição. O colapso do império começava.

Depoois de ocupar o trono por dezessete anos, Akhenaton, o Sonhador, desapareceu, sem deixar vestígios. O sonho de Akhenaton, entretanto, continou a existir através dos milênios e continuará a existir, enquanto existir o homem, pois o sublime passa de uma geração para outra. Poderámodificar-se, com o tempo, mas, como diz o Autor, "sua essência original permanece firme, porque o homem necessita acreditar em um Deus."


O Romance da Rainha Mística Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/society-and-news/culture/2384011-romance-da-rainha-m%C3%ADstica/

Comentários