Lições Para ter Uma Vida Plena



Resumo escrito por:OUTONODAVIDA
O Autor inicia sua exposição, explicando, inicialmente, que, embora cheia de surpresas e mistérios

, a Vida sempre abraça aquele que sabe abraçá-la. 


Que o relacionamento que temos com ela, apesar das lições que ela sempre tem para nos ensinar, não pode ser apenas teórico, nem só emocional, mas que temos que aprender a dançar seu ritmo presente e vibrante.

Traz-nos, no livro, as principais lições que aprendeu sobre a vida e que assegura ainda estar aprendendo, na condição de estudante de Raja Yoga - o yoga do desenvolvimento espiritual, ministrado pela Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris.

Fala-nos sobre a PAZ. A primeira afirmação a ser feita é "Eu sou um ser de paz", tornando esta uma condição natural, que nos impele a fazer o que se sabe estar correto, e não o esperado que se faça. É ser um observador desapegado, que não significa ignorar ou afastar-se das pessoas ou dos acontecimentos, mas não se deixar afetar negativamente por eles. Ao contrário, manter pensamentos elevados na mente, que culminam por acumular nos registros da mesma as carcaterísticas do ânimo, da coragem e da clareza.

E trata do AMOR, que tem início com o "Aprender a amar a si próprio", implicando em entender-se como é, aceitando o que há de bom em si mesmo e reconhecendo o que pode ser melhorado. Sobre as bases fortes do Amor a si próprio, pode-se amar aos demais, sem cobranças ou expectativas e cresce a solidariedade interpessoal e a necessidade de doar. E aprende-se que, para ser respeitado, é preciso respeitar. E o Amoir implica, ainda, em desejar o bem dos outros, saber perdoar e esquecer, nunca deixando de manter o equilíbrio entre amar e ser justo.

Falando sobre a FELICIDADE, assegura ser esta o melhor alimento para a vida, da mesma forma que o entusiasmoi é o oxigênio da vida. Que devemos tornar um hábito o ir a fundo de tudo, porque por detrás das aparência podemos encontrar lições fundamentais para a vida. Para alcançar a felicidade, devemos fazer o melhor do momento presente, entendendo que o passado é passado e que dele só deve ser conservado o que resultou em ensinamentos ou experiências positivas.

Ao abordar os aspectos relativos ao PODER, ensina sobre como "recarregar as baterias" do corpo físico, inclusive através da meditação, buscar as mudanças necessárias, através da autoverificação e buscar a libertação dos sentimentos de raiva, ganância ou apego. Lembra a importância de manter a mente bem ocupada, porque a mente que fliutua sem controle é como folha levada pelo vendo e torna-se depósito de coisas desnecessárias. Como na sabedoria popular, "a mente vazia é oficina do diabo". Fala, por fim, da importância de usar bem o tempo, como fonte de poder.

A seguir, o Autor examina o tema relativo às VIRTUDES. Enfatiza, no início, que a introspecção é a mãe de todas as virtudes, porque nos permite conhecer melhor nossos próprios recursos e verificar se dispomos de reservas suficiantes, para enfrentar as mais diversas situações, alcançar as causas dos problemas e buscaf as soluções e permitir que se possa lidar com as dificuldades com calma e poder silencioso. Outras virtudes são: poder manter a autoridade de um adulto e a inocência de uma criança; ser toleranbte com as diferenças encontradas nos outros; saber se dobrar, quando necessário para a boa convivência e o bom relacionamento, sem se quebrar, ou seja, sem perder o auto-respeito; ser autêntico, pensando, falando e agindo de acordo com os valores em que acredita, sabendo que um dos principais aspectos da desonestidade nos relacionamentos é esconder defeitos; saber enfatizar as qualidades dos outros, acima ou apesar de seus defeitos.

Então, apresenta-nos o estudo da PERCEPÇÃO, a partir da qual, entendemos o Eu, tornamo-nos sensatos, temos a capacidade de vencer os obstáculos e operar as mudanças necessárias em nosso modo de ser, pensar, sentir e agir, tornamo-nos centrados e já podemos prescindir da exagerada constância dos pedidos de desculpas.

Finalmente, o Autor nos ensina aspectos sobre o COMPORTAMENTO. Nesse ponto, orienta-nos a manter uma meta elevada, enfatizando que ela só se torna realidade se há determinação.; que devemos ser simples, falar menos e escutar mais e, especialmente, ter em mente que, em todas as situações, o fruto que colhemos virá sempre da semente que plantamos.


Lições Para Uma Vida Plena Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/society-and-news/spirituality/2384141-li%C3%A7%C3%B5es-para-uma-vida-plena/