Ernesto Sábato, escritor argentino



Resumo escrito por:Estesinversos


Um dos mais renomados escritores da Argentina, Ernesto Sábato faleceu, vítima da idade avançada, complicada por uma bronquite, no dia 30 de abril (2011), perto de Buenos Aires. Com 99 anos de idade, seus familiares (mas especialmente sua companheira, Elvira González Fraga, por meio de entrevistas à imprensa) relatam que o autor estava em reclusão e quase em total silêncio em sua casa, sob os cuidados de enfermeiras, na cidade de Santos Lugares.

Considerado um ser humano compromissado com os princípios éticos, Ernesto Sábato foi salvo do suicídio pela arte literária, como ele mesmo confessou em entrevistas. De fato, seu reconhecimento foi além de seu labor intenso como escritor, especialmente por ter presidido a Comissão Nacional sobre Desaparecimento de Pessoas (Conadep), em 1984, que culminou com a redação do relatório "Nunca mais", no qual são relatadas de modo contundente as barbaridades cometidas entre 1976 e 1983 pela última ditadura militar na Argentina.

O reconhecimento literário desse que foi o escritor argentino mais conhecido internacionalmente veio, entre outros louvores, com sua agraciação, em 1984, com o Prêmio Cervantes e com a proposição de sua candidatura, em 2007, ao Prêmio Nobel de Literatura da Academia Sueca.

Entre outros títulos famosos, Ernesto Sábato publicou “O túnel” e “Sobre Herois e tumbas”. Sua última publicação, que também recebeu importantes premiações, foi seu relato sobre suas andanças em solo espanhol, em "Espanha nos Diários da Minha Velhice", no mesmo momento em que a Argentina estava se afundando em sua pior crise econômica, em 2002.

Sobre outros aspectos de sua biografia (que pode ser lida no link abaixo), é destacável o fato de Ernesto Sábato ter obtido, em 1938, o título de doutor em Física pela Universidade Nacional de La Plata, mas ter logo em seguida migrado completamente da carreira acadêmica para se dedicar à literatura. Sua definitiva consagração se deu em 1974, com a publicação de "Abadon, o Exterminador", tendo inclusive sua adaptação para o cinema (2006).


Ernesto Sábato, escritor argentino mais reconhecido no mundo Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/society-and-news/culture/2154133-ernesto-s%C3%A1bato-escritor-argentino-mais/