dicas para sair da depressão



Resumo escrito por:OUTONODAVIDA
O Autor da presente obra nasceu na Espanha e vive no Brasil há muitos anos, é sacerdote agostiniano e acompanha clinicamente as pessoas que buscam atendimento psicológico, na Clínica de Psicologia Mente e Coração.

Este livro, de fácil entendimento, traz informações e presta orientações fundamentais para aqueles que estão interessados em resolver ou diminuir os problemas resultantes da depressão.

A depressão é uma dor moral tão intensa, tão difícil de ser suportada, que pode ser comparada ao pior dos sofrimentos físicos. Instala-se de forma sorrateira, quase imperceptível, e as perturbações vão se acumulando, até completar o quadro depressivo, que tem por maior sinal uma profunda tristeza por parte do portador da depressão. Mas é importante saber que se for tratada a tempo e com a medicação necessária e correta, pode ser curada para sempre, em período que varia de dois a seis meses.

Em primeiro lugar, é importante entender o que é a depressão. Ela decorre de alteraçõies químicas do cérebro, que afeta pensamentos, sentimentos, saúde e comportamento. Ao contrário do que muitos pensam, não se trata, simplesmente, de um desânimo ou de uma tristeza profunda, como os que ocorrem em decorrência de uma perda, separação ou luto. Mais do que isso, ela é causada por fatores biológicois e psicológicos. E existem vários tipos de depressão, podendo ser considerada comoi grave, moderada e discreta ou leve. No primeiro caso, na grave, a pessoa apresenta todos os sintomas e fica praticamente impedida de exercer as atividades diárias regulares. Na moderada, apresenta muitos sintomas, que a impedem de cumprir suas obrigações. Na graduação leve, apresenta alguns sintomas, que exigem um esforço maior para fazer as coisas necessárias.

Na divisão clínica da depressão, são salientados dois tipos: A depressão maior, que torna quase impossível a continuidade das atividades normais, inclusive dormir ou comer. Nesta, a depressão ou distúrbio bipolar (antes denominada de "psicose maníaco-depressiva"), ocorrem grandes oscilações de humor, que vão do extremo desânimo à euforia incontrolável.

Acham-se relacionados na obra os vários e diferentes sintomas que podem ser observados nos portadotres de depressão grave, que vão desde a tristeza, perda de apetite e/ou peso, insônia ou excesso de sono, até as dores físicas.. Se a pessoa apresentar cinco ou mais sintomas da lista, por um período mínimo de duas semanas, pode ser concluído que a pessoa é portadora de depressão grave ou maior e é aconselhável procurar um médico.

Quanto à depressão bipolar, ela pode apresentar-se sobre a forma unipolar, na qual existem apenas os períodos depressivos, e a bipolar, propriamente dita, em que correm as alternâncias entre as fases maníacas e as depressivas. O Autor apresenta os sintomas de mania (euforia ou irritabilidade, redução do sono, dificuldade de concentração, idéias de grandeza ou megalomania, entre outras), orientando, também, que, se a pessoa apresentar quatroi dos sintomas, pelo período de no mínimo uma semana, deve procurar orientação médica.

A obra esclarece sobre as múltiplas e variadas causas da depressão (doenças físicas;medicamentos, droga e álcool; genética e história familiar...), sobre os fatores desencadeadores da depressão e como se pode perceber que uma pessoa está deprimida. Aborda sobre os tratamentos psicoterápicois ou medicamentosos para a patologia, esclarecendo sobre os motivos que devem indicar um tratamento com antidepressivos ou tranquilizantes, qual o risco de dependência de tais medicamentos e porque devem ser utilizados, inclusive, nos períodos em que a pessoa se sente menos deprimida. Explica a diferença entre psiquiatra e psicólogo, orientando sobre qual dos dois deve ser consultado, dependendo do tipo de depressão.

Orientando os amigos e familiares de um portador de depressão, enfatiza que nunca se deve dizer à mesma que tem que reagir, passear, sair, mas, se o quadro permanecer por um período de até três dias, deve aconselhá-la a procurar um médico, para o qual deverá informar a origem e a razão da depressão.

Após analisar várias causas possíveis para a depressão, dentre as quais inclui, entre outras a falta de sentido da vida e o tédio, o excesso de trabalho e o estresse, apresenta maneiras de evitar ou enfrentar cada uma delas. Informa que pessoas leve ou moderamente deprimidas podem previniar a depressão através de exercícios físicos, bem como através da arte (pintura, daça, música, etc...). Trata sobre a depressão dos aposentados e dos idosos, daquelas decorrentes de problemas sexuais, da pré-menstrual, da menopausa e daquelas que podem vitimar criançass, adolescentes e jovens. É enfatizado, também, que, atrás do drogado ou do alcoólatra, há sempre um quadro depressivo.

Ainda na abordagem sobre os tratamentos preventivos, vemos que a religião, associada ao tratamewnto terapêutico, acelera a saída do quadro depressivo, porque a consciência religiosa induz à compreensão humana, a generosidade, a eliminação de culpas e a aceitação das imperfeições próprias e alheias.

O Autor conclui a obra afirmando que, "Quem quer curar-se, já ganhou metade da batalha..."
Como Driblar a Depressão Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/social-sciences/psychology/2384004-como-driblar-depress%C3%A3o/

Comentários