sabe o filme Juno Ellen Page



Resumo escrito por:Maria_Truccolo

Juno (Ellen Page) tem 16 anos e uma paixão recolhida pelo colega Paulie Bleeker (Michael Cera). Ingenuamente, perde a virgindade e já na primeira transa fica grávida


 Bleeker não quer saber da paternidade nem de namoro com a garota. Indecisa sobre o que fazer, resolve ir a um programa televisivo em que as pessoas contam seus dramas e buscam solução. Mas, ao ver os coitados que aguardam sua vez, desiste de tamanha miséria. Acaba rejeitando o aborto, não submete-se ao lixo.

Resolve doar a criança a quem tenha interesse em criá-la. Encontra, nos classificados de um jornal ordinário, um casal jovem em busca de adoção. E é aí que Juno começa a mostrar-se mais madura do que muita gente bem mais velha. O conflito entre sua pouca idade e a gravidez é aceito pelo pai e a madrasta, que a apóiam no que decidir. Em nenhum momento, diga-se, Juno pensa em ficar com a criança.


Os problemas começam quando o casal adotivo se vê frente ao real da possibilidade de, finalmente, terem o tão desejado filho. Vanessa Loring (Jennifer Garner) é uma mulher bonita e obsessiva por limpeza e ordem. O marido, Mark Loring (Jason Bateman), é como se fosse um filho de Vanessa, com direito a um quarto exclusivamente para colocar suas tralhas. Não cresceu: é dominado, controlado e aceito pela esposa como se fosse um incapaz.


Ele encanta-se por Juno, identifica-se com a adolescente e dá indícios de que está apaixonado. Mas, apesar de muito carente devido à gravidez, a menina desvencilha-se do assédio. Demonstrando claramente que o desejo de ter um filho pertence somente à esposa, e não a ele, revela-se a Vanessa, pedindo a separação. Juno, mais comprometida com a própria palavra, não volta atrás. Garante a Vanessa que o filho será dela, mesmo não tendo um pai.


Após tal atitude, a adolescente reúne forças para se declarar a Bleeker, que enfim aceita namorar com ela - ainda grávida -, já sabendo que a criança será doada.


Uma cena se repete do início ao final do filme. Garotos, inclusive Bleeker, correm sempre, nas quatro estações do ano. Enquanto a menina gesta, os meninos correm. Não se sabe para onde nem por quê. Mais próximo ao final do drama de 96 minutos, ver-se-á que tais exercícios são para posteriores competições escolares. Bleeker é o vencedor de uma delas justamente no dia em que o filho nasce.

Mas, a correria a lugar nenhum pode indicar também o tédio de que sofrem os adolescentes, parecendo viver num limbo entre a fase infantil e a adulta. Correr, correr e correr pode ser uma forma de desviar a energia que poderia ser investida em sexo, paixão, amor... Ao invés disto, quando podem, brincam de sexo e, quase sem saber, acabam fazendo bebês.

Juno Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/entertainment/movies/2374833-juno/

Comentários