Respeito e confiança da criança



Resumo escrito por:Ruvollo

Parte do processo de educação de uma criança envolve a expectativa de que ela aprenderá a respeitar as outras pessoas, e quando deixa de fazê-lo a criança é quase sempre punida.


Mas as crianças precisam ter primeiro a experiência de serem respeitadas para que possam então desenvolver o auto-respeito, do qual advém o respeito pelos outros.
Na verdade, é muito dificil permitir que a criança seja ela mesma, pois isso requer que confiemos em nossa capacidade de ser bons pais. Queremos que as crianças que geramos sejam boas, que demonstrem nosso valor e, não raro, que satisfaçam esperanças e ambições que não conseguimos realizar.
O tempo todo, desde o instante em que a criança acorda, corremos o risco de ser descuidados com relação aos sentimentos e aos desejos dela.Conhecer tais sentimentos e desejos não implica necessariamente que concordemos com eles, mas sim que estamos pensando na criança e que ela não está sendo rejeitada.
As crianças de dois anos não são surdas ( a não ser, é claro, quando existe de fato um problema de surdez), mas muitos adultos realmente parecem se comportar como se seu filho a fosse.Isso pode ser comparado à "surdez seletiva" da criança dessa idade que não quer ouvir o que temos a dizer. Os adultos falam às vezes a respeito de assuntos inadequados na presença de seu filho, por acreditarem que , se não se dirigirem à criança, ou se esta estiver "ocupada brincando", não escutará o que estão dizendo.Nada poderia estar mais distante da verdade; as crianças de dois anos aprendem e absorvem as coisas o tempo todo e escutam tudo o que acontece ao seu redor.Não podemos ter duas coisas incompatíveis ao mesmo tempo; é por isso que as crianças de dois anos se desenvolvem tão depressa.
Muitas crianças de dois anos não gostam muito de beijos e abraços, a não ser daqueles que lhe são próximos, e mesmo assim frequentemente preferem tomar a iniciativa. É claro que um abraço ou um beijo espontâneos da mamãe ou do papai, de um irmão ou irmã mais velha em geral são recebidos com prazer, mas as crianças de dois anos quase sempre recebem ordens de "dar um beijo de despedida na titia", quando está mais do que óbvio que elas não estão com a menor vontade de fazê-lo. Por que mandam a criança beijar a titia?Geralmente para não ferir os sentimentos desta. Algumas vezes ela talvez não queira dar um beijo de despedida por motivos que, se formos bem sinceros, são mais do que óbvios para nós.
Estamos sempre deparando com situações que, como pais, somos confrontados com algo que nossos pais fazem com nossos filhos e que não é do nosso agrado. Desapontamos tanto nossos filhos quanto a nós mesmos quando voltamos a ser crianças que precisam da aprovação dos pais, incapazes de assumir uma posição contrária a uma idéia ou ação de nossos pais. Se conseguirmos permitir que nossos filhos nos desafiem, poderemos ajudá-los a evitar uma situação desse tipo.
A ansiedade que sentimos quanto ao comportamento de nossos filhos conduz a um desejo de controlá-los com frequencia e exerce pressões irrealistas sobre eles antes que tenhamos compreendido a situação.


O respeito e o desenvolvimento da Confiança Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/books/1796675-respeito-desenvolvimento-da-confian%C3%A7a/

Comentários