Micro-ondas Electrolux MTD30 - 20L

Imagem
Micro-ondas 20 litros da Electrolux. Possui 09 Receitas pré-programadas: arroz, carne moída, omelete, pudim, bolo de caneca, brigadeiro, macarrão instantâneo, pipoca e hambúrguer e as teclas Menu Descongelar, Menu Kids, Menu Dia a Dia, Menu Sobremesa, Tecla Aquecer Refeição, Tecla Início + 30s, Tecla Relógio e Tecla Mudo: é só apertar a tecla “0” por 4 segundos e o som de “bip” desaparece. Tem ainda 10 níveis de potência, de manter aquecido até assar bolos e preparar carnes, trava de segurança que permite travar o uso do aparelho quando você quiser (ideal para evitar que crianças ou pessoas não autorizadas a usar o produto possam acioná-lo), além de painel e classificação energética A.

clique na foto dele acima para comprar

algumas curiosidades de Roraima



Resumo escrito por:LuizCarlosPereira
1. Roraima é um estado situado na Região Norte do Brasil. Possui 1.922 quilômetros de fronteira com países sul-americanos, sendo a Venezuela ao norte e noroeste e a Guiana a leste. Sua capital, Boa Vista, é a única capital brasileira totalmente acima da Linha do Equador.
2. Seu nome foi dado por indígenas pemons da Venezuela que utilizaram uma contração de roro (verde) com imã (morro).
3. O Decreto-lei nº 5.812 de 13 de setembro de 1943, desmembrou o estado do Amazonas e criou o Território Federal do Rio Branco. Em 1962, foi denominado como Território Federal de Roraima e elevado à categoria de Estado pela Constituição brasileira de 1988.
4. Tem um fuso horário de menos quatro horas em relação à hora mundial e menos uma hora em relação à hora oficial do Brasil.
5. A população de Roraima é de cerca de 470 mil habitantes, segundo a estimativa populacional de 2012, realizada pelo IBGE, o que o torna o estado menos populoso do Brasil. No entanto, é um dos que mais recebem migrantes.
6. Roraima é um dos estados brasileiros com maior população indígena. Dados do Conselho Indígena do Estado apontam 53.167 indígenas distribuídos pelas etnias Macuxi, Wapichana, Ingaricó, Yanomami, Waimiri-Atroari e Wai-Wai, entre outras.
7. A tradição indígena está fortemente presente no folclore e tem grande influência nas áreas de curandeirismo e pajelança.
8. A economia estatal se baseia na agricultura, na pecuária e no extrativismo. Roraima possui o menor PIB do Brasil, o que se deve à grande parte de sua área que constitui território indígena ou de preservação ambiental.
9. Em 1998, uma longa estiagem reduziu a água potável e causou uma epidemia de diarreia que afetou 12 mil pessoas.
10. Em Boa Vista, o Monumento aos Garimpeiros, situado na Praça do Centro Cívico, é o mais famoso da cidade e homenageia todos que contribuíram para o desenvolvimento da região. A Orla Taumanan, localizada às margens do Rio Branco, possui centros de artesanato local, exposição de artes, restaurante de comidas regionais, além de oferecer visão privilegiada do Rio Branco.
11. A Serra do Tepequém é uma antiga área de garimpo de diamantes, e hoje é um dos atrativos mais visitados do estado, pois oferece uma diversidade de cachoeiras, trilhas e exuberante paisagem.
12. O Monte Roraima é um dos lugares mais antigos do planeta e tem sido procurado por diversos turistas de todo o mundo, entre aventureiros, cientistas, biólogos, antropólogos, esotéricos e místicos.
13. Por ter extensas jazidas de ouro, cassiterita e pedras preciosas, suas reservas atraem grande número de garimpeiros clandestinos, que invadem a região e frequentemente entram em conflito com os índios.
14. A dança em Roraima tem sua origem em grupos folclóricos de boi-bumbá e cirandas. Entretanto, são encontrados também grupos de dança clássica e moderna.
15. A gastronomia da região é fruto da miscigenação de várias raças e costumes. Porém a influência indígena é predominante. Entre seus pratos típicos destacam-se: a paçoca com banana, a caldeirada de peixe, a torta de peixe cascudo, o bolo de macaxeira e a carne de sol desfiada e assada na brasa.

15 Curiosidades de Roraima Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/society-and-news/culture/2379001-15-curiosidades-roraima/

Comentários