Toxina butolínica é uma proteína de origem biológica, e o veneno mais forte do mundo



Resumo escrito por:Namie
Toxina butolínica é uma proteína de origem biológica, e o veneno mais forte do mundo e quarenta milhões de vezes mais poderoso que o cianureto.Na medicina é usado em doses muitos pequenas,portanto não coloca a saúde em risco.Aplicado diretamente nos músculos, a toxina provoca um relaxamento e paralisa a atividade motora involuntária. Inicialmente estava sendo usado pelos oftalmologistas, para tratamentos de estrabismos, espasmos voluntários das pálpebras e distonias. Alguns médicos notaram que os pacientes em tratamento, tinham rugas ou marcas de expressão atenuadas com o uso do botox.E foi a partir do uso teraupêutico, que surgiu o uso cosmético, desde então o uso do botox na área da estética evoluiu e se expandiu em todo o mundo.Na medicina estética. A toxina é aplicada com uma agulha bem fina no músculo da área onde se quer atenuar as ruga ou marcas de expressão, geralmente é feito no consultório medico.Alguns cuidados são recomendados, não deitar durante três horas após a aplicação, durante as primeiras vinte quatro horas não praticar esportes, não se deve massagear o local e nem passar creme.
O botox é muito utilizada no caso de hiperidrose, suor exagerado nas mãos, pés e axilas,aplicada a toxina a cada seis meses, os sintomas são controladas.
Bexiga hiperativa, a toxina butolínica relaxa a musculatura da bexiga, fazendo com que o paciente consiga segurar a vontade urinar por mais tempo.
Para dores de cabeça por estresse ou má postura, tem obtidos ótimos resultados com o uso do botox.
O botox é muito eficiente no tratamento da distonia cervical, distúrbios que provoca espasmos e causa postura anormal da cabeça e pescoço.Está em fase de teste ainda, mas o botox poderá ser usado para combater a obesidade.O botox poderá deixar a digestão mais lenta, com isso diminuindo a fome do paciente.O procedimento ocorreria sem intervenção cirúrgica, a toxina botulínica seria colocado diretamente no estômago com a ajuda do endoscopia comum.
O uso do Botox na medicina. Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/alternative-medicine/2015202-uso-botox-na-medicina/
Como o BOTOX age sobre as rugas?

Resumo escrito por:Sizel
A toxina botolínica tipo A (nome científico do produto industrializado com a marca Botox) paralisa parcialmente os músculos do rosto, impedindo sua contração. “Isso acontece porque a substância bloqueia a transmissão de impulsos nervosos para as fibras musculares, resultando em um relaxamento delas atenuando os movimentos em 80% - suficiente para fazer as rugas sumirem sem a pessoa perder suas expressões faciais”, afirma o cirurgião plástico Fausto Viterbo, da Unesp. O efeito, porém, só dura de três a quatro meses e isso faz com que a toxina seja reaplicada seguidas vezes. Existem, por isso, profissionais que se recusam a usar o produto em seus pacientes, acreditando que doses repetidas dessa paralisia forçada possam, a longo prazo, atrofiar os músculos. “É verdade que ninguém sabe ao certo quais as conseqüências do uso do Botox em dez anos, já que se trata de uma novidade, mas, a atrofia de um músculo que causa rugas e não tem outra utilidade pode ser exatamente o objetivo de quem procura as aplicações”, afirma Wandir Schiozer, também cirurgião plástico, da USP.
Como o BOTOX age sobre as rugas? Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1661584-como-botox-age-sobre-rugas/
BOTOX PODE LEVAR A MORTE

Resumo escrito por:Jerson Aranha
BOTOX PODE LEVAR A MORTE - O uso de toxina do botulismo, utilizadas no tradicional tratamento cosméticos do Botox, expõe seus usuários a sérios efeitos colaterais que podem levar a morte, alertaram as autoridades sanitárias dos Estados Unidos, sem no entanto proibir sua comercialização. A Agencia Federal de controle de medicamentos recebeu relatório de reações adversas sistemáticas, entre elas problemas respiratórios e a morte, após o uso da toxina do botulismo. Os efeitos secundários foram observados em pacientes crianças e adultos tratados com a toxina para combater condições diversas como espasmos nas pernas, pálpebras e pescoço, alem da suavização das linhas de expressão do rosto ou excesso de sudorese.
BOTOX PODE LEVAR A MORTE Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1770418-botox-pode-levar-morte/
Botox faz usuário sentir menos emoções

Resumo escrito por:sheilastutz
Botox faz usuário sentir menos emoções

Pesquisa sugere que a paralisação do músculo causada pelo Botox afeta não só a forma como o usuário expressa as emoções, mas também como ele as sente

Pesquisadores americanos sugerem que usuários de Botox podem sentir emoções de forma menos intensa por causa do produto.

Os resultados indicam que o ato de expressar um sentimento também influencia a forma como ele é sentido.

Liderada por Joshua Davis, uma equipe da Barnard College, de Nova York, descobriu fortes indícios de que o uso do Botox não somente diminui a capacidade de expressão, como a capacidade de sentir emoções.

O Botox possui uma proteína chamada onabotulinumtoxinA, que temporariamente paralisa os músculos faciais. Isso reduz as rugas mas, em alguns casos, também pode diminuir a expressividade.

Os pesquisadores suspeitavam que a paralisia facial causada pelo produto poderia reduzir a resposta que o corpo envia ao cérebro ao sentir uma emoção, o que por si afetaria a forma como a pessoa sente algo. Em outras palavras, os cientistas acreditavam que as emoções são expressas como um ciclo vicioso: o cérebro as sente e envia a mensagem ao rosto; este manifesta o sentimento, enviando um “feedback” ao cérebro, que por sua vez também “sente” mais a emoção por causa da resposta. Para testar esta hipótese, os pesquisadores selecionaram um grupo de voluntários que estava passando por um tratamento de aplicação de Botox. Cada um deles assistiu a vídeos com conteúdo emocional forte, médio ou fraco tanto antes como depois das injeções. Em um grupo de controle estavam pessoas tratadas com outra substância (Restylene), que é também injetada nas rugas e lábios para preenchimento, mas que não paralisa os músculos.

Os pacientes com Botox tiveram uma queda significativa na força das suas experiências emocionais se comparados ao outro grupo. A resposta a vídeos com conteúdo emocional positivo médio foi especialmente prejudicada.

O que o estudo indica é que as pessoas que receberam o Botox podem sim responder ao estímulo emocional, mas que a sua capacidade limitada de mudar as expressões faciais causa uma redução do “feedback” no cérebro.

A descoberta também é mais um forte indício de que a resposta facial às emoções pode influenciar a forma como as sentimos.
Botox faz usuário sentir menos emoções Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/exact-sciences/2018716-botox-faz-usu%C3%A1rio-sentir-menos/
O uso do Botox visto matemáticamente

Resumo escrito por:ConsultaEstetica
Os tratamentos estéticos que não necessitam de cirurgia, desde 0 ano de 2007, começaram a liderar o ranking do ASAPS (Sociedade Americana de Cirurgia Plástica e Estética) onde chegaram perto dos 10 milhões de procedimentos. Como esperado a utilização de infiltrações de Botox estão nos mais populares com perto de 3 milhões de aplicações logo a seguir vem a aplicação com ácido hialurônico ( perto dos 1.5 milhões).

As estatísticas não enganam e mostram que os pacientes têm a tendência para procurar os tratamentos mais simples, práticos e não invasivos. Resumidamente os tratamentos chegaram perto dos 80% dos procedimentos estéticos deixando os restantes 20% para procedimentos cirúrgicos. Ou seja desde 1997 este tipo de aplicações não cirúrgicas aumentaram mais de 700% contra o pequeno crescimento dos procedimentos cirúrgicos que não passaram de um crescimento de 114%.

Como esperado o publico que prefere estes procedimentos é o feminino, mas hoje em dia já notamos o aparente crescimento das preocupações masculinos que chega aos 10% por ano, mas ainda longe dos 90% ocupado pelo núcleo feminino.

Em termos de idade este crescimento gradual mantém-se entre as faixas etárias do 35 a 50 anos com perto de 50% sendo o resto ocupado pelas pessoas entre os 19 e 34 anos logo seguido por cerca de 6% do grupo com mais de 65 anos. Existe ainda um crescimento de 2% para menor de 18 anos que na sua generalidade é por motivos clínicos e não estéticos.
O uso do Botox visto matemáticamente Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/lifestyle/fashion-and-beauty/2097303-uso-botox-visto-matem%C3%A1ticamente/

Comentários