ter vitória no marketing pessoal



Resumo escrito por:Jerson Aranha
Marketing Pessoal Leva a VitóriaSe você quer construir uma carreira, precisa investir no seu "marketing pessoal"! Só que, muitas pessoas têm idéias totalmente equivocadas sobre isto. Quem não conhece, pensa que marketing pessoal é se vestir com uma roupa de griffe, ter um palm-top e uma caneta tinteiro, falar uma série de jargões da sua área e estar sempre sorrindo e concordando com todo mundo. Claro isto é importante, afinal a psicologia já provou que a primeira impressão exerce uma influência muito forte nas pessoas. Mas será que apenas a sua aparência define o seu marketing pessoal? Quem é você como profissional? Ter um marketing pessoal definido significa saber vender o seu peixe. E estamos em um momento cultural e econômico onde se exige que as pessoas entreguem exatamente o que foi vendido. Quando você vai a uma entrevista para um trabalho, apresenta um projeto para os seus superiores ou procura parceiros investidores, é exatamente isto o que você está fazendo: vendendo alguma coisa que vai ter que entregar depois. E como se comporta o consumidor? Claro que tem muita gente que ainda compra apenas pela aparência. Mas isto está mudando. Hoje, na nossa atual situação econômica, você pagaria R$10 mil a mais por um carro apenas por ser mais bonito? Sim, você pode até pagar mais, mas o carro tem que ser melhor e provar isto! A beleza de um automóvel é fator de decisão apenas quando temos dois carros equivalentes e com o mesmo preço. Portanto é importante, mas não é fundamental.
Qual é o profissional que o mercado compra? É lógico que isto varia para cada área, região e segmento de mercado. Mas algumas coisas são valorizadas em 99% dos casos, em qualquer profissão, tipo de empresa e região do país. E são coisas simples, mas que exigem caráter e dedicação. As empresas valorizam profissionais sérios, que tenham uma ética definida, que estejam preocupados em executar bem o seu trabalho. Profissionais que procuram conhecer a empresa, não só a área em que trabalham. Pessoas atuantes não só na vida profissional, também na pessoal - que convivam em família, façam trabalhos voluntários e tenham atividades diferentes, que agreguem valores. Pessoas que sempre querem aprender mais, e que não tenham medo de dar sugestões. Pessoas que tomem a iniciativa e saibam trabalhar em equipe. Essas coisas não conseguimos com a roupa, o corte de cabelo ou o papo. Conseguimos com anos de trabalho e dedicação. Só que, muitas vezes, os profissionais mais sérios estão quietos no seu canto, fazendo o seu trabalho e deixam de ser notados. Portanto, para você ter reconhecimento é necessário que as pessoas vejam o seu trabalho. E no mundo dos negócios, só existe uma linguagem: a dos números e dos resultados. Se você se mata de trabalhar e seu trabalho não dá resultado e nem lucro para a empresa, não vai ser valorizado. Simples assim. Só que muitas vezes nos esquecemos de fazer esta contabilidade. Se você é funcionário de uma empresa, ela só vai manter o seu emprego se você der um lucro mensal superior a duas vezes e meia o seu salário, pois é isto que você custa para a empresa. Se você não der lucro, ele sempre pode parar de investir em você e investir no mercado de capitais. Se você é autônomo ou terceirizado, você tem que dar no mínimo a sua retirada mensal de lucro para o seu cliente. Mas aqui, uma pergunta crucial: você já tentou medir isto? Você sabe o lucro que você dá por mês? Se você souber isto, fica muito mais fácil negociar. Se você tiver uma sólida reputação profissional, se vestir adequadamente (repare que eu disse adequadamente - isto não quer dizer "chique", vai variar de acordo com o ambiente onde você está), souber se expressar direito e disser: "Ganho ‘X’ por mês e nos últimos seis meses trabalhei em um projeto que permitiu um aumento da produção em ‘y’ por cento, o que gerou ‘z’ de lucro para a empresa.", vai despertar outro interesse em seu interlocutor. Aprendi isto com um amigo que também trabalhaem recursos humanos: ele tem uma agenda onde anota todos os trabalhos que fez, a quantidade de pessoas que treinou e o lucro que cada projeto deu. É isso o que ele apresenta como curriculum e é um dos profissionais mais requisitados do mercado. Experimente fazer isto e você verá como você será valorizado!

Marketing Pessoal Leva a Vitória Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1713569-marketing-pessoal-leva-vit%C3%B3ria/

Comentários