música que parece fantástica para alguns para outros é insuportável.



 por:Zgodna

Eu gostaria de saber porque gostamos de ouvir musica! E o quanto a música influi nos nossos sentimentos e porque uma música que parece fantástica para alguns para outros é insuportável.


Porém é absolutamente verdade, que mesmo que no inicio não gostemos de uma música, com o passar do tempo, podemos mudar de opinião.

A música é uma espécie de forma de energia que nos faz bem.Ela atua em duas direções. Se voce precisa de energia porque está sentindo-se fraco e desmoralisado , ouvir musica pode ser a solução imediata.
A música estimula alguns pontos cerebral e por isso alguns hormonios são produzidos. Durante as baladas, a "disco music" é tocada frequentemente mas depois de algum tempo, o nível de energia corporal se torna muito carregado, então a "disco music" é interrompida para que uma música suave possa soltar a energia que nos é prejudicial.
Música pode ser classificada em dois grupos: Energia de Remoção e Energia de libertação. Não é sempre necessário gastar a energia oriunda da música. As vezes me sinto como se estivesse voando quando ouço música, eu entro em extase e quando termina eu me sinto forte, poderoso e confiante.
Energia de libertação: Algumas vezes, nós não gostamos da música em si, mas o ritmo nos agrada. Essa energia, pode mudar a química corporal, fazer nos sentir bem melhor.Disco, blues, Jazz. música clássica e compositores russos.
Energia de remoção: para homens e mulheres de negócio, em particular depois dos quarenta anos de idade, trabalham duro durante o dia todo, tem que enfrentar engarrafamentos , sentem-se exaustos e podem precisar de música frequentemente.
Essa energia pode ser musica de Baroque, Renascença, Romantica.
Classicos ou Jazz Noruegues, ECM Labes e outros.
É melhor que nós saibamos escolher cuidadosamente o genero musical que nos pode trazer benefícios

Musica E Energia Corporal Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/internet-and-technologies/websites/1851822-musica-energia-corporal/

Comentários