filme conta a história de uma professora chamada Verônica

Verônica
 por:Rochedo
Duração: 87 min.
Distribuidora: Europa Filmes
Estreia: 06 de Fevereiro de 2009

Este filme conta a história de uma professora chamada Verônica, interpretada por Andréa Beltrão. Verônica é uma professora da rede municipal de ensino, do Rio de Janeiro, há vinte anos. Está sem paciência para dar aulas, exausta, com a mãe internada em um hospital público, aguardando na fila de espera, para ser operada de varizes. Aos quarenta anos ela está separada de seu marido, que é policial, não tem filhos, mora mal, ganha pouco e perdeu o encanto em lecionar. Procura o ex-marido para que lhe empreste algum dinheiro para que a mãe possa fazer a cirurgia em um hospital particular, mas acaba discutindo com ele e chega atrasada na escola para dar aula. Está nervosa e fica mais irritada ainda, quando as crianças começam a bagunçar e ela estressadíssima resolve dar uma prova de matemática.
No final de mais um dia de aula, ao sair da escola, encontra sua coordenadora, Selma, com o aluno Leandro, uma criança de 8 anos, que os pais ainda não vieram buscar. Como era o aniversário da amiga, e Verônica havia esquecido, como presente resolve aguardar com o menino, na escola, a vinda dos responsáveis, para que a amiga possa sair e comemorar. Enquanto corrige cadernos, o menino brinca na sala. O tempo passa e já é noite avançada quando Verônica decide levar o aluno para os pais. Ao chegar à casa da criança, encontram nas proximidades a polícia, que não os deixa passar. A professora descobre que haviam matado os pais de Leandro e que ele terá o mesmo fim se ficar por lá.
Decidida a não deixar o aluno sozinho, primeiro procura o ex-marido, Paulo, e conta-lhe que precisa de ajuda, pois os pais do menino haviam sido assassinados por traficantes. O menino que estava brincando do lado de fora do apartamento, houve a conversa e foge. Verônica e Paulo procuram por ele, mas não o encontram. Depois de pensar na morte dos pais, o menino volta para a sala de aula e procura a professora. Para ajudá-los a fugir, Verônica procura Selma e posteriormente Aline, suas colegas de profissão. Com medo de envolver-se em tão grave problema, a amiga Aline pede desculpas e deixa Verônica e Leandro entregues à própria sorte. A professora descobre que o pai do menino trabalhava tanto para os traficantes, quanto para a banda podre da polícia e que ele havia gravado num pen drive, que estava pendurado ao pescoço de Leandro, cenas nas quais apareciam policiais negociando com traficantes. Assim, acaba descobrindo que policiais amigos de Paulo e o próprio comandante da polícia estavam ligados ao assassinato dos pais do menino. Um dos policiais, pertencente ao lado melhor da polícia, que a procurara e deixara um celular para que ela ligasse para ele, caso soubesse de algo, é morto com quatro tiros.
Verônica resolve proteger Leandro e sai com este para comprar um carro e sumirem, mas na agência, quando faziam a compra, são descobertos e perseguidos por traficantes. Fogem correndo e Paulo que os vê fugindo, faz com que entrem em seu carro e os leva para seu apartamento. Lá, aparece um dos policiais amigos de Paulo. Pensando que este estivesse envolvido, Verônica pega uma arma que encontra, desarma o policial corrupto, revista-os, tira a arma que encontra, pega as chaves do carro e prende-os no quarto, enquanto foge com o aluno.  Os dois policiais arrombam a porta e conseguem chegar até a garagem, mas não perseguem os fugitivos, pois a professora está com a arma apontada para eles. Verônica hospeda-se com a criança num hotelzinho barato. O celular toca e um policial, a mando do coronel, marca um encontro com ela num bar. Ela descarrega a arma, coloca-a na gaveta, diz a Leandro que não abra a porta para ninguém e lhe dá dinheiro para tomar um táxi e fugir de lá, caso aconteça algo com ela e não volte numa determinada hora. Dá a ele, um bilhete para que entregue a Selma e o endereço desta para que ele dê ao motorista do táxi. Depois, ela sai e vai ao encontro, sendo revistada por um policial. Acabada a revista o coronel aparece. Como ela não está com o pen drive e diz a ele que não fará nada se ele e seus policiais a deixarem em paz, este a deixa ir. Enquanto isso, no hotel, Leandro abre a gaveta e está mexendo na arma, quando a porta é entreaberta e a arrumadeira vê o menino sozinho mexendo na arma. Esta liga para a polícia. Quando Verônica chega de táxi, vê a polícia e a arrumadeira. Ela sobe correndo para o quarto e encontra Paulo e o policial que havia prendido no quarto anteriormente. Eles estão com Leandro e o pen drive. Os dois colocam a professora e o aluno dentro do carro e os levam para um lugar deserto para matá-los. Verônica e Leandro descem, abraçam-se e na hora que o policial vai atirar nos dois, Paulo atira e o mata o “amigo” com dois tiros. Apontando a arma para Verônica, diz para que ela fuja com o menino. Sozinho, pega o pen drive do companheiro. O filme termina com Verônica e Leandro fugindo sem rumo para algum lugar onde ninguém os conheça e possam viver em paz.
Verônica Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/entertainment/movies/1930750-ver%C3%B4nica/

Comentários