devemos recompensar ausência?



Resumo escrito por:Millams
Por Tereza Rodrigues

A necessidade de melhoria na condição social das famílias ocasiona a
escassez de tempo dedicado às crianças. Atualmente, vários pais têm
adotado, ainda que de maneira inconsciente, a teoria da compensação,
na qual se tenta substituir sua ausência por objetos de interesse da
criança, um verdadeiro negócio.

Ao longo do ano letivo, a escola agenda reuniões de pais e mestres.
Nessas circunstâncias, muitos se contentam em ler a síntese do
encontro no dia seguinte. E a frustração do pequeno por ficar ao lado
da professora a aguardar a chegada dos PIS (que não vêm) é compensada
com um DVD para Play Station.

Quando a presença do responsável é solicitada em casa, por meio de
gritos e choros de desespero, o lindo rosto da babá surge para
apaziguar a situação. Mais tarde, a ausência do colo será compensada
com carrinhos, talvez uma miniatura de Ferrari para colecionadores.

De repente, um momento de lazer em família é presenciado pelo
pequeno, ao olhar pela janela do apartamento: os pais da pequena Júlia
a ensinam as primeiras pedaladas na bicicleta sem rodinhas. Então, a
sensação de solidão adentra a mente da
criança, mas como ela desconhece esse sentimento que fere como
navalha, retorna a seus afazeres e aguarda o vazio ser preenchido com
dinheiro desta vez, para que ele mesmo escolha com qual objeto suprirá
a semana inteira em que não desfrutou da presença dos pais.
Teoria da Compensação Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/how-to/family/2104936-teoria-da-compensa%C3%A7%C3%A3o/

Comentários