Analisar a saude vendo as unhas



Resumo escrito por:MillieMee
  Manter as unhas bem cuidadas é uma pratica comum, principalmente, entre as mulheres. As famosas unhas postiças são denominadas unhas de porcelana ou decoradas, e ganharam formatos e cores bonitas ou exóticas, para atraírem um publica ávido por novidades e embelezamento.
Mas as unhas têm uma importância muito maior do que apenas estética: mostram como estamos lidando com nossa saúde ou deixando de cuidar da mesma. Se estiverem quebradiças ou roídas, apresentando camadas espessas ou quase transparentes, requerem maior atenção além da estética. As doenças que atacam as unhas tais como inflamações (paroniquias) onicomicoses, ocnicobacterioses, verrugas, onicofagia, hipotiroidismo, diabetes, anemia, doenças cardiovasculares, algumas alterações cutâneas, podem ser detectadas através das unhas.
Unhas saudáveis renovam-se periodicamente; nas mãos a cada seis meses. Para que isso ocorra o individuo deve estar em bom estado nutricional, manter o organismo bem hidratado. No caso das unhas dos pés, deve usar calçados confortáveis, cortar e lixar as unhas, para que estas não encravem ou sofram outros traumas. Enxugar bem entre os dedos para evitar fungos e micoses , além de pequenos danos aos pés, com acidentes envolvendo a compressão dos dedos dos pés com sapatos apertados ou impróprios.
O que as unhas contam através das cores e “padrões”:
- Esbranquiçadas – indicam anemia, dermatite de contato, micoses, insuficiência renal, carência de zinco e proteinas;
- Amareladas – indicam tabagismo, uso de antibióticos, ingestão excessiva de betacaroteno, diabetes, problemas com o fígado;
- Arroxeadas - Quando as unhas apresentaram essa coloração existe um risco de ocorrência de micoses, tumores, uso de remédios coagulantes, problemas cardíacos, assim como lúpus eritematoso;
- Esverdeadas com inchaço e vermelhidão, que se expande ao redor do dedo, indica onicobacterioses e onicomicoses;
- Parte Branca e outra Avermelhada -  doenças renais;
- Faixas Negra-  disfunções hormonais, micoses, tumores unguenais, câncer de pele;
- Amarelada e espessa e sem crescimento - doenças pulmonares;
- Ondulações evidentes- traumas mecânicos, doenças cardíacas e pulmonares Além de anemia;
- Enfraquecidas, - quebradiças e secas: Carência Nutricional: (cálcio, zinco, vitaminas A, B e E, anemia e hipotiroidismo.
As atividades no lar utilizando-se sabões, detergentes, limpadores, também favorecem o desenvolvimento de bactérias e fungos, provocando deformações nas unhas. Usar luvas ameniza, mas não é a solução definitiva, pois pode ocorrer  o contato entre a pele e mais a água ensaboada pode ser muito agressiva também. O uso de um Hidratante após essas atividades pode minorar o enfraquecimento das unhas e a alergia aos produtos de limpeza.
Roer as unhas não é um hábito saudável. Este hábito pode estar ligado á ansiedade, depressão, estresse, medo, tristeza. Buscar auxilio com terapias nas soluções individuais, após análise comportamental  e sócio-familiares podem ser de grande valia.
Unhas dos pés de pessoas com diabetes- pequenos traumas podem desenvolver processos inflamatórios, ou infecção dos tecidos moles próximos das unhas até quadros de erisipela ou osteomielite (infecção da parte óssea do pé).
As complicações com pessoas diabéticas podem ser um pouco mais graves por que existe a diminuição da sensibilidade nos pés e nos dedos dos pés fazendo com que a pessoa portadora de diabetes não sinta dor, mesmo após um ferimento mais profundo, e que sem a atenção redobrada, pode piorar. A micro circulação deficiente dificulta a ida das células de defesa ao local onde há necessidade de cura. Assim evite deixar seus pés aos cuidados de profissionais que não tenham o devido preparo, ou cujos instrumentos não tenham sido esterilizados em autoclave, pois a esterilização em estufa não é suficiente para eliminar todos os vírus e bactérias..

Olhe bem para as suas unhas Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/dermatology/2153293-olhe-bem-para-suas-unhas/

Comentários