prevenir intoxicação de produtos químicos



Resumo escrito por:Jerson Aranha
INTOXICAÇÕES: PREVENÇÃO COMEÇA EM CASA A carioca Márcia Maria Cabral, 53 anos, resolveu tratar da saúde de seu cachorro (que estava cheio de carrapatos) com um produto agrotóxico próprio para esse fim. Sem olhar devidamente as instruções, ela excedeu a quantidade do produto e utilizou as mãos para espalhá-lo no animal. Pouco tempo depois, a dona de casa sentiu a garganta dolorida e imaginou que poderia se tratar de uma inflamação. Sem consultar um médico, tomou um antiinflamatório, que aliviou o incômodo. Como os carrapatos persistiam, ela fez uma segunda aplicação do veneno no cachorro. Dessa vez, os sintomas voltaram mais fortes, incluindo a dor de garganta e uma vermelhidão no nariz. Somente diante desse quadro, a dona de casa resolveu procurar o médico. "Agora aprendi a lição, vou ler todas as vezes os rótulos dos produtos", garante a dona de casa.Márcia está entre as milhares de pessoas que se intoxicam diariamente pela falta de conhecimento e má manipulação de produtos tóxicos. O uso indiscriminado de agrotóxicos aparece como um problema considerável no Brasil.O número de mortes por intoxicação cresceu 18%, em 2005, em relação ao ano anterior. Foram 477 óbitos do total de 84.456 casos de intoxicação humana registrados. A estatística foi divulgada, no último mês de setembro, pelo Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox).De acordo com o sistema, o uso inadequado de agrotóxicos provocou, em 2005, 159 mortes das 477 registradas pelo Sinitox. Em segundo lugar, estão os medicamentos, com 84 casos fatais. Os demais óbitos ocorreram em decorrência do uso inadequado de raticidas, acidentes com animais peçonhentos e outros agentes tóxicos.
INTOXICAÇÕES: PREVENÇÃO COMEÇA EM CASA Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/f/medicine-and-health/1752525-intoxica%C3%A7%C3%B5es-preven%C3%A7%C3%A3o-come%C3%A7a-em-casa/

Comentários