organizar seus objetivos



Resumo escrito por:GiulianoPereira
Para a concretização de qualquer objetivo faz-se necessário uma série de requisitos os, quais, se devidamente empregados, levarão ao sucesso da empreitada. Tais requisitos partem desde a formulação de uma proposta, qual seja, a proposição de algo a fazer. Este elemento é a idéia, o projeto. Com esta idéia, parte-se para o segundo requisito, o qual é a análise dessa idéia, observando-se, deliberando-se, conjeturando-se acerca da proposta inicial. É neste momento que deve-se colocar os pontos positivos e negativos dessa empreitada e buscar entrever o resultado final dessa idéia, qual o fruto a ser colhido, quais as conseqüências daquele projeto. A partir do momento que deliberou-se e concluiu-se da viabilidade daquele projeto, passa-se ao terceiro requisito, qual seja, a decisão, que é o momento em que percebemos a objetividade de nossa idéia. Este é o momento em que já temos traçados toda a execução e todos os passos a ser dado, e, a partir disso, decidimos por pô-la em prática. A derradeira fase é a execução propriamente dita. Neste momento passa-se para a ação fisicamente, deixando o mundo das idéias e passando para o plano físico, onde colocamos em prática tudo aquilo que propomos, deliberamos e decidimos. Aqui encerra-se todo o projeto e, se bem executado, o resultado será o sucesso. Eis, pois, a demonstração de um projeto bem elaborado, organizado, desde sua origem, a proposta, até a execução dessa idéia, a ação. Agir dessa forma é trabalhar de forma organizada, partindo-se da iniciativa, até o resultado final. E, repita-se, colocando-se em prática esta seqüência não haverá trabalho mal elaborado, pois fazer algo sem uma proposta, é puro ímpeto, sem antes traçar um objetivo para a própria vida. Não deliberar significa não analisar os fatores que possam beneficiar ou não esta proposta e o resultado pode não ser o desejado. A ausência de decisão mostra a falta de convicção daquilo que realmente se deseja fazer. Já a não concretização através da ação, mostra a falta de iniciativa de se buscar realizar o que se deseja. Quebrando-se essa seqüência, quebra-se a organização que leva ao sucesso. E esta forma é aplicada, ainda que implicitamente, por todos, nas mais variadas formas de manifestações da ação humana.
Esta organização da idéia até a realização através de uma ação pode ser utilizada tanto de forma individual quanto coletiva. Uma pessoa que se propõe, sozinha, a algo, utilizando-se deste método e colocando sua energia na busca do que foi proposto, conseguirá os resultados pretendidos. E o mesmo pode-se dizer dos trabalhos feitos em equipe. Quando todo o grupo, partindo de uma idéia inicial, traça um objetivo e igualmente nele dedica toda a sua energia, o resultado também aparece. E exemplos para isso não faltam. Basta analisar desde as artes, até a política, passando pelos esportes ou pelo campo profissional, dentre outros, conseguimos ver que, ainda que implicitamente, as pessoas fazem este processo de organização das idéias e dos resultados e conseguem seus objetivos. Ou será que não existe um trabalho organizado, bem elaborado e com objetivos traçados que leva uma equipe ou um atleta a conseguir êxito e outra não? Ou o sucesso de um jovem na escola que se dedica nos estudos? Ou ainda o sucesso de uma peça teatral, um empreendedor ou empregado? Enfim, em todas as manifestações, seja ela individual ou coletiva, a organização é requisito imprescindível para o sucesso, partindo-se desde a origem, qual seja, a idéia até o resultado final, através da ação. Organizar-se é mais do que deixar nossos bens materiais em ordem, mas sim é organizar o que nos pertence com nossas idéias e fazer com que tudo isso caminhe para um único objetivo, que já traçamos inicialmente. A organização de nossas idéias, nossos objetivos, nossos desejos é a chave para o sucesso e característica de um ser em constante evolução.
Organização Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/humanities/philosophy/384436-organiza%C3%A7%C3%A3o/

Comentários