entender Teoria de Melanie Klein



Resumo escrito por:Caramuru666
A TEORIA DE MELANIE REIZES KLEIN
Melanie Reizes Klein é a autora mais importante depois de Freud e a maioria dos psicanalistas seguem sua escola.
Klein era uma pessoa com sérios problemas psicológicos. Vivia tendo depressão e, por este motivo, foi procurar ajuda médica e acabou aparecendo no consultório de Ferensche onde começou um tratamento. Mostrou um grande interesse pela psicanálise e Ferensche, vendo seu interesse, indicou-lhe um grupo de estudos de psicanálise que se iniciava em Viena. Klein passou a freqüentá-lo e logo foi para Berlim aprofundar-se nos estudos psicanalíticos.
Klein inovou na técnica psicanalítica as lidar diretamente com crianças pequenas, coisa que os psicanalistas não faziam, pois não era possível utilizar-se do método da associação livre com crianças.
Ela observou que as crianças tinham a mais diferente pulsão independente da fase de desenvolvimento que se encontravam. Havia pulsões anais, orais, fálicas, sem predominância de alguma em qualquer idade. Assim, a teoria de Klein se diferenciou da de Freud nos seguintes aspectos:

  • 1) Klein não aceita o conceito de fases, ou seja, não aceita a predominância de uma determinada pulsão numa determinada faixa etária. Ao invés disso, a credita que todas as pulsões se manifestam ao mesmo tempo. Ela reelabora tal conceito dizendo que ao invés de encontrar fases, encontra-se “posições”.
  • 2) Mantêm o conceito de pulsão. Mas, como fazia parte de um conjunto de psicanalistas de uma escola inglesa que se orientavam pela “Teoria das relações objetais”, Klein dava muita importância à representação do objeto externo pela introjeção (objeto interno). Dava uma importância mínima ao objeto externo em si. Segundo ela, o mais importante objeto a ser introjetado é o seio.
  • 3) Enquanto Freud dá importância a pulsão como fonte de desejo, Klein dará importância às angústias, medos, enfim, às vivências afetivas da criança. Sua análise acabou sendo muito enriquecedora, pois ela não falava apenas de desejo, mas também das angústias.
  • 4) Diferenciou-se também na técnica psicanalítica, pois criou a técnica psicoterápica infantil, a ludoterapia. Assim, possibilitou o tratamento de crianças de até 2 anos de idade ou até menos. Acreditava-se que a criança através do brincar reproduzia relações de ansiedade.
  • 5) Grande importância à Agressividade.
  • 6) Enquanto que Freud acreditava que a criança não nascia com o Ego, Klein acreditava que ela nascia já com um ego e que este já era capaz de exercer algumas funções como a fantasia.

TERMOS IMPORTANTES
· Fantasia: segundo Freud, a fantasia é uma forma alucinatória de satisfação de um desejo (como por exemplo, um sonho) e aparece após a frustração de um desejo. Já segundo Klein, a pulsão vem sempre acompanhada de uma fantasia. Ela chamou de “Imago” a fantasia do objeto que aparece antes mesmo da criança atingi-lo. Seria uma imagem que aparece antes de emergir a própria função.
· Voracidade: conceito relacionado a pulsão agressiva. A voracidade é uma manifestação agressiva no sentido de retirar e esvaziar o objeto. Acredita-se que a própria criança teme sua voracidade com me de destruir algo que lhe agrade.
· Inveja: também relacionada a pulsão agressiva. Tem a função de destruir o objeto.
· Ciúme: é uma ansiedade experimentada pela que criança quando ela sente uma ameaça de que o bom objeto lhe será retirado.
· Relação objetal: relação que o indivíduo tem com o objeto, ou seja, a pessoa tem suas pulsões que serão dirigidas a um objeto, podem elas ser satisfeitas, frustradas, deslocadas, entre outras possibilidades. Cada situação da relação objetal faz o indivíduo ter uma vivência específica que irá determinar sua personalidade. Klein dava ênfase as relações objetais com os objetos introjetados.
· Retaliação: é a contra agressão do objeto que a criança acredita que pode ocorrer. Assim, a criança sente-se ansiosa por ter agredido um objeto tendo medo de que agora este possa querer destruí-la.


POSIÇÃO

As posições são caracterizadas por cinco aspectos:
· 1) Existência das três pulsões (orais anais e fálicas).
· 2) Relações objetais
· 3) Angústias
· 4) Mecanismos de defesa
· 5)Investimento (catexia)
Klein não falava em fases, mas sim em posições, pois acreditava que todas as pulsões estavam presentes em todas as idades desde o nascimento. Dava uma forte ênfase as relações objetais, principalmente as com objetos introjetados e importava-se mais com a agressividade do que com a libido.
O indivíduo é movido por suas ansiedades e angústias e os mecanismos de defesa fazem parte do funcionamento psíquico. Os processos e as formas que ocorrem as angústias e os mecanismos de defesa são o que caracteriza uma posição.

Teoria de Melanie Klein Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/social-sciences/psychology/2345559-teoria-melanie-klein/

Comentários