entender a Ansiedade e os Sonhos


Resumo escrito por:Caramuru666
TEORIAS DA ANSIEDADE
Freud desenvolveu duas teorias da ansiedade ao longo de sua obra. Ansiedade é definida como um medo antecipado de um acontecimento ruim e sua intensidade depende do objeto envolvido e do contexto. È diferente de angústia, pois a angústia é quando o indivíduo está vivendo uma situação ruim. A primeira teoria da ansiedade foi a “Teoria da Libido Transformada” a segunda foi a “Teoria do sinal”.
Na Teoria da Libido transformada, Freud acreditava que a libido reprimida se transformava em ansiedade. Primeiro haveria a repressão e em seguida viria a ansiedade. Freud manteve essa teoria por 20 anos, apenas incrementou-a dizendo que os afetos seriam transformações das pulsões tanto libidinais como agressivas, algo como “válvulas de escape” das pulsões reprimidas.
Em 1920, Freud descreveu a segunda teoria da ansiedade, a Teoria do Sinal. A tensão causada pelo aumento da energia pulsional (o sinal) faz com que o ego sinta ansiedade e se defenda através da repressão da energia pulsional. Nesta teoria a ansiedade precede a repressão enquanto que na outra teoria a ansiedade sucede a repressão.

SONHOS
O sonho na psicanálise tem o sentido de realização de desejos que não são realizados em vigília e possui duas dimensões:
· Conteúdo latente: é o desejo real que o sonho quer mostrar
· Conteúdo manifesto: é o desejo reprimido simbolizado em uma idéia que está manifestada no sonho.
Freud observou quatro tipos diferentes de sonhos:
· 1) Tipo infantil: São sonhos que tem origem no Id. O conteúdo latente é o mesmo do conteúdo manifesto, logo não há nenhum mecanismo de defesa envolvido neste tipo de sonho, afinal, o desejo envolvido não é um desejo censurável. São sonhos claros e com sentido.
· 2) Sonhos confusos e sem sentido: Também se originam de desejos do Id. Esses sonhos são frutos de desejos reprimidos que foram simbolizados de forma que pudessem atingir a consciência, ou seja, um desejo censurável foi alvo de um mecanismo de defesa que levou o sonho a ser simbolizado em algo que permitiu tornar-se consciente, logo, conteúdo latente é diferente do conteúdo manifesto. Esses sonhos não geram ansiedade, pois se tem um mecanismo de defesa atuando e, num processo terapêutico, através das associações livres é possível chegar ao desejo reprimido.
· 3) Sonhos traumáticos: São sonhos que tem origem em experiências do ego que foram classificadas como traumáticas. Eles não exprimem um desejo, pois é fruto do registro do ego. O conteúdo latente é o mesmo do conteúdo manifesto, afinal, o sonho é uma repetição do próprio trauma.
· 4) Sonho de Ansiedade: Tem origem no Id. È semelhante aos sonhos confusos e sem sentido, mas neste caso o mecanismo de repressão não é suficiente para recalcá-lo, ele é falho e o desejo censurável acaba que atingindo a consciência durante o sonho gerando ansiedade no indivíduo. Portanto, o conteúdo latente acaba que sendo o mesmo do conteúdo manifesto, sendo este um conteúdo censurável e que gerará ansiedade na pessoa.

Para transformar o desejo censurável em um desejo não censurável, ou seja, para transformar o conteúdo latente em conteúdo manifesto, há alguns mecanismos de defesa envolvidos. A este processo, denomina-se elaboração onírica. Os principais mecanismos são:
· Dramatização: acontece em todos os sonhos e é a transformação das idéias latentes em imagens manifestas.
· Deslocamento: já explicado
· Condensação: já explicado.
· Desdobramento: é o oposto da condensação
· Simbolização: a imagem escolhida é simbólica da idéia reprimida.
Além destes mecanismos, podem-se incluir os mecanismos de defesa do ego.
O processo de interpretação do sonho é o processo oposto da elaboração onírica. Enquanto que o segundo visa transformar o conteúdo latente em conteúdo manifesto, o primeiro busca transformar o conteúdo manifesto em latente.
Na definição de Freud, “O sonho é uma realização alucinatória de desejo”. Já na concepção de Elyseu Jr., “O sonho é uma reedição de uma expressão afetiva.”.

Teorias da Ansiedade e Sonhos Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/social-sciences/psychology/2345545-teorias-da-ansiedade-sonhos/

Comentários