conhecer os cinco carros que nunca saem de linha



Crítica escrita por:De_OLIVEIRA
1 - Volkswagen Kombi
O utilitário mais famoso do mundo já é cinquentenário, mas mudou muito pouco ao longo de todos esses anos. Talvez por isso a robusta Kombi tenha se tornado um símbolo do estilo retrô, estampando camisetas usadas por jovens descolados. Apesar de não atrair pela beleza, a Kombi nunca saiu de linha e ainda é um dos utilitários mais vendidos do país.

Os primeiros modelos desembarcaram no Brasil ainda em 1950, poucos meses depois de terem sido lançados na Alemanha, e já em 1957 o veículo era inteiramente montado aqui. Em sua terra natal, a Kombi foi o primeiro modelo fabricado pela Volkswagen após a Segunda Guerra, como resposta à necessidade de transporte barato do pós-guerra.
Ao longo de sua história, a Kombi esbanjou versatilidade em suas diferentes versões, servindo ao transporte eficiente de cargas e passageiros, comércio ambulante, veículo para a família e até motor home. Seu sucesso se deve não apenas a esse atributo, mas também à manutenção fácil e barata. Atualmente, a Kombi é comercializada em duas versões (furgão e standard) com motor 1.4 flex refrigerado a água.

2 - Volkswagen Saveiro
Derivada do Gol, a picape leve Saveiro nasceu em 1982, mas nunca conseguiu derrotar a rival e líder Strada, derivada do Palio. Suas reestilizações acompanharam mais ou menos as gerações do Gol, como a de 1998, derivada do Gol “bolinha”, e a SuperSurf, derivada da Geração 4. A geração atual conta com as versões 1.6, Trooper e a aventureira Cross, atual topo de linha e com referências da família Fox.

3 - Fiat Uno
Mais do que o Gol, o Uno é a prova de que, no Brasil, em se tratando de carro, beleza realmente não põe mesa. A “botinha ortopédica”, que estreou por aqui em 1984, tem se mantido desde então entre os mais vendidos, apesar do visual e do projeto praticamente inalterados. Estranho sim, mas econômico, com bom desempenho para um compacto e, sobretudo, barato.
O best-seller Uno Mille nasceu em 1990, e foi ao longo dessa década que o modelo se consolidou como carro mais barato do Brasil. O Uno chegou a perder o título recentemente para o Chery QQ, mas um reajuste de preço no modelo chinês restituiu-lhe o trunfo, pelo menos por agora.
Com o lançamento do Palio, em 1990, a Fiat esperava substituir o Uno, mas o sucesso de vendas garantiu a sobrevida do modelo que, em 2008, ganhou uma nova linha, a Economy, voltada para a economia de combustível. Mas o Brasil em breve perderá a sua “botinha ortopédica”, que será completamente substituída pelo Novo Uno, praticamente outro carro. Rebatizado apenas de Mille desde que a Fiat lançou o Novo Uno, o carro deve sair de linha em 2014, quando entra em vigor uma nova legislação de segurança que encareceria a adaptação das antigas versões


4 - Fiat Palio
Ao lado de seu rival Corsa e da clássica Kombi, o Fiat Palio é um dos modelos que menos mudou o visual desde o seu nascimento. Quase tão vendido quanto o Uno, mas numa faixa de preço um pouco mais elevada, o Palio nasceu em 1996 para rivalizar com outros modelos populares, porém confortáveis, como o próprio Corsa, o Gol e o Fiesta. A Fiat chegou a considerar substituir o Uno pelo Palio, porém a força das vendas do primeiro levaram os dois modelos a coexistirem.
Concebido especialmente para países emergentes, o projeto do Palio originou a mais bem-sucedida família de modelos da Fiat, repleta de nomes que, assim como ele, também não saem de linha desde anos 90 e se mantêm entre os mais vendidos do Brasil. Em 1997 nasceram a perua Palio Weekend e o sedã Siena. No ano seguinte, foi a vez da picape mais vendida do país, a Strada, primeira da categoria a ter freios ABS. Em sua quinta e mais recente geração, o Palio incorporou mudanças justamente no sentido de se alinhar aos demais modelos da família.


5 - Fiat Fiorino
O furgão da Fiat não é tão bem-sucedido quanto a Kombi nem carrega tanta carga, mas também é um daqueles modelos que manteve exatamente a mesma cara desde que surgiu. Também pudera. O utilitário deriva do Uno e teve apenas uma versão ao longo de sua história, iniciada em 1988. Seu antecessor também se chamava Fiorino, porém derivava do 147, primeiro modelo da Fiat produzido no Brasil. O 147 Fiorino foi produzido em duas versões entre 1980 e 1988, quando deu lugar ao Furgão. A Fiat já lançou uma nova geração no exterior, completamente renovada, mas ainda sem previsão de lançamento no Brasil.

Os 5 CARROS QUE NUNCA SAEM DE LINHA Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/products/auto/2202774-os-carros-que-nunca-saem/

Comentários