buscar vida em Saturno

Astronomia - Continua a busca por formas de vida fora da Terra

Resumo escrito por:CarlosRossi
 Astronomia - Continua a busca por formas de vida fora da Terra
Já se sabe que Marte tem água em forma de gelo em seu subsolo, mas as atenções estão voltadas também para as luas de alguns planetas. A Sonda Cassini-Huygens desde 2004 sobrevoa Saturno e suas luas e descobriu que Titã é o astro do Sistema Solar que mais semelhanças tem com a Terra, sendo o único com atmosfera, por sinal, rica em nitrogênio, parecida com a da Terra em seus estágios iniciais, há cerca de 4 bilhões de anos. Existem mais de 160 satélites em torno dos 8 planetas do sistema solar (já que Plutão foi rebaixado a asteróide). Muitos deles tem apenas poucos km de diâmetro e, em comparação com os planetas que orbitam não passam de poeira cósmica. Entretanto, existem 4 luas além de Titã, que se supõe ser possível haver alguma forma de vida. Nas camadas internas de Enceladus, também satélite de Saturno e em 3 luas de Júpiter: Europa, Calisto e Ganimedes, já foi comprovada a existência de água. Experiências realizadas pela Sonda Galileo provou que debaixo das grossas crostas congeladas de tais satélites, existem verdadeiros oceanos de água salgada. As luas do Sistema Solar têm nomes pitorescos, a maioria deles retirada da mitologia greco-romana. Tais tradições foram inauguradas pelo astrônomo alemão Johannes Kepler (1571-1630), o descobridor das órbitas elípticas dos planetas em torno do Sol e partir daí se adotou o mesmo padrão. Urano tem 27 luas e 4 delas foram descobertas no século 19 e foram batizadas com personagens femininos de Sheakespere, já que foram descobertas por cientistas ingleses, são elas: Julieta, Rosalinda, Desdêmona e Belinda.
Astronomia - Continua a busca por formas de vida fora da Terra Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/exact-sciences/astronomy/2023814-astronomia-continua-busca-por-formas/

Comentários