Alimentação Indígena



Resumo escrito por:LuizCarlosPereira
Os índios comem carne de sucuri, cauda de jacaré, gafanhotos e formiga saúva. A saúva é torrada e socada como paçoca; o cupim é assado dentro de folhas de bananeira. Os ovos de pato e de tartaruga são muito apreciados. Se os ovos já estão chocando e contêm o animal em formação, os índios o prendem a um espeto e assam para saboreá-lo.
O peixe é um dos maiores recursos na alimentação indígena. São assados diretamente nas brasas. Se o peixe é de grande porte, o limpam, se é pequeno, vai para o fogo com as vísceras que se encolhem durante o cozimento. Então os índios as retiram. Esse processo é usado também com a caça.
Pescam peixes com flecha, covos, timbós, paris e tarrafas. Fazem currais de pedra com a entrada a favor da correnteza. Nas noites sem lua, acendem archotes feitos de palhas. O fogo atrai os peixes que são flechados em seguida.
Da terra, os índios aproveitam todos os frutos, milho, mandioca, arroz, batatas, amendoim, feijão, cará e jerimum. A mandioca constitui a base da alimentação indígena. Ela é raspada no tamari, ralador feito de madeira e espinhos. Por meio de uma esteira espremem a rapa e com o polvilho obtido fazem alvíssimos bolos.
Para fazer o beiju, as índias misturam farinha de mandioca com água, e socam em um pilão. Quando a assadeira de barro está suficientemente quente, colocam sobre ela alguns bocados de mandioca, espalhando-os e dando-lhes forma arredondada, depois, é alisado com uma pá de madeira. Quando um lado está assado, viram-no do outro até dourar. O beiju nada mais é que mandioca e água.
As tribos mais atrasadas quando fazem os beijus, abrem um buraco nas cinzas de uma fogueira e ali colocam os bolos, atiçando-os com um pau. Cobrem depois tudo com cinzas e brasas; ao fim de algum tempo, descobrem um grande bolo tostado e cheiroso, um tanto azedo que, dizem os sertanistas, não seria desagradável, se não tivesse tanta cinza e não fosse preparado por processo tão desasseado.
Algumas tribos usam muito fazer sopa de banana verde com peixe ou capivara. Tomam-na com colheres de pau. Outros alimentos indígenas: palmito, mel misturado com água (e com as pequenas abelhas junto). Gaivotas caçadas.
Os índios normalmente só bebem água às refeições. Mas conhecem e fabricam várias bebidas que são usadas nos dias de festas. Cultivam o guaraná do qual é extraída a bebida tão conhecida dos civilizados e a chamam de capô. Fazem o vinho de ananás, e o caxiri, bebida muito apreciada por eles, feita de um fruto chamado "pupunha"; o oloniti, feito de milho, é uma espécie de aguardente.

Alimentação Indígena Originalmente publicado no Shvoong: http://pt.shvoong.com/lifestyle/food-and-drink/2257496-alimenta%C3%A7%C3%A3o-ind%C3%ADgena/

Comentários