Postagens

bolo brigadeiro receita

Imagem
 Bolo Brigadeiro maravilhoso ❤ - Ingredientes Massa: 4 ovos 4 colheres (sopa) de chocolate em pó 2 colheres (sopa) de manteiga 3 xícaras (chá) de farinha de trigo 2 xícaras (chá) de açúcar 2 colheres (sopa) de fermento 1 xícara (chá) de leite - Modo de fazer: Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até deixa uma massa homogênea. Despeja a massa em um recipiente e acrescente o fermento, misture bem e leve pra assar em uma forma (tamanho de sua preferência) untada com manteiga e polvilhada com cacau em pó ou farinha. Asse em torno de 30 a 40 minutos em forno médio a 180 graus. Tire do forno espere esfriar e fatia em 4 camadas. - Ingredientes Recheio: 2 latas de leite condensado 1 Lata de creme de leite 1 colher de sopa de manteiga 6 colheres de sopa de cacau em pó ou achocolatado - Modo de preparo: Colocar tudo na panela mexendo sem parar até começar a borbulhar. Começou a borbulhar continue mechando até engrossar e ficar um ponto onde fica tipo uma textura de (Danone/ Dan

Bolinho de Batata Recheado

Imagem
Ingredientes 1/2 kg de batata cozida e descascadas 4 colheres de farinha de trigo 1/2 colher de manteiga 200 g de queijo em pedaço 1 ovo 1/2 envelope de sazon laranja Modo de Preparo Amasse as batatas como se fosse fazer purê. Coloque o ovo, o sazón, a farinha e misture tudo para que fique uma massa que não grude na mão. Reserve. Corte o queijo em quadradinhos não muito grandes. Pegue a massa com uma colher não muito cheia coloque na mão, abra, coloque o queijo. Faça bolinhas frite em óleo quente.

Gata tricolor perdida zona sul SP

Imagem
 Gata perdida na rua cipolândia parque regina / jardim ingá quem encontrar por favor avise aqui ou neste perfil do facebook   sumida desde dezembro 2020 , ela não tem rabo

Comédias para Se Ler na Escola

A dobradinha não podia ser melhor. De um lado, as histórias de um mestre do humor. Do outro, o olhar perspicaz de uma das mais talentosas escritoras do país, especialista em literatura para jovens. Ana Maria Machado, leitora de carteirinha de Luis Fernando Verissimo, releu durante meses textos do autor, e preparou uma seleção de crônicas capaz de despertar nos estudantes o prazer e a paixão pela leitura. O resultado pode ser conferido neste livro, uma rara e feliz combinação de talentos, indispensável para a sala de aula. Dessa vez, o autor aparece sentado num banco escolar, arremessando um aviãozinho de papel. A seleção de Ana Maria Machado em Comédias para se ler na escola permite ao leitor mergulhar no universo das histórias e personagens de Verissimo prestando atenção nos múltiplos recursos deste artesão das letras. A habilidade para os exercícios de linguagem ou de estilo pode ser conferida em crônicas como "Palavreado", "Jargão", "O ator" e "Sig

A Comédia Humana

“Balzac vai direto ao alvo. Agarra a sociedade moderna corpo a corpo. Arranca algo a todos: a uns, a ilusão, a outros, a esperança; a estes, um grito, àqueles, uma máscara. Apalpa o vício, disseca a paixão. Examina e sonda o homem, a alma, o coração, as entranhas, o cérebro, o abismo que cada um leva em si. E, por um dote de natureza livre e vigorosa, por um privilégio das inteligências do nosso tempo que, tendo visto as revoluções de perto, percebem melhor o objetivo da humanidade e compreendem melhor a providência, Balzac emerge risonho e sereno desses estudos temíveis que produziam melancolia em Molière e misantropia em Rousseau. Eis o que ele fez entre nós. Eis a obra que ele nos deixa, obra alta e sólida, robusto conglomerado de blocos de granito, monumento!” (Victor Hugo).

A Divina Comédia

Dante relata sua viagem pelos três reinos do outro mundo: o Inferno, o vale doloroso onde termina o ser humano a partir do momento que ele se recusa a seguir a ´verdadeira via´, a da razão e da virtude. O Purgatório, montanha alta e escarpada, que se eleva do grande oceano do hemisfério inferior e o Paraíso, onde a beatitude é descrita e representada. A Divina Comédia é antes de mais nada, um testemunho de uma época no qual o homem deveria viver em conformidade e harmonia com a vontade divina.

Da Terra À Lua de La Terra À La Lune

Durante a guerra civil dos Estados Unidos da América, fundou-se na cidade de Baltimore, um novo clube privado, muito influente, em que uma condição imprescindível era imposta a todos aqueles que quisessem se filiar: ter criado ou pelo menos ter aperfeiçoado uma arma de fogo. Este era o Clube do Canhão! Entretanto, o ócio resultante da paz veio mergulhar os membros do clube do canhão em uma lamentável inatividade, chegando-se a ansiar pelo reatamento das hostilidades. Impunha-se definir um novo objetivo que permitisse novamente mobilizar o engenho e a paixão dos membros do clube pelo desenvolvimento da balística. Assim sendo, o presidente do clube do canhão, Barbicane, propõe o seguinte projeto: utilizar todo o conhecimento à disposição para se construir um canhão com poder e dimensão suficientes para disparar um projétil em direção à Lua! A proposta foi acolhida com clamores entusiastas e em completa euforia, não apenas no clube, mas por todo o mundo! Um aventureiro francês de modos ex